O vereador e presidente da Câmara de Rondonópolis, Rodrigo da Zaeli (PSDB), teceu duras críticas ao secretário municipal de Habitação, Paulo José Correia. Segundo o legislador, o secretário teria pedido apoio para garantir a retomada das obras dos residenciais que se encontram paradas. A visita do secretário à câmara com esta finalidade aconteceu no mês de maio e no mesmo período o presidente da Casa de Leis foi à Cuiabá para participar de uma agenda com o ministro das Cidades, Bruno Araújo.

“Eu fui até Cuiabá e, pessoalmente, pedi ao ministro do meu partido que buscasse a retomada das obras e ele ficou de nos atender. Agora que a obra será retomada e que o meu esforço não é mais necessário, o secretário convida outras autoridades e dá a eles o bônus? Chega de hipocrisia, demagogia tem limite”, desabafou.

Zaeli explicou ainda que o secretário errou em não chamar os parceiros para, ao menos, dizer que o processo tinha andado. “Errou em não comunicar e mais, não convidou os parceiros para o anúncio. Sabemos que o ex-governador fez pouco por nós, aí cobramos em demasia do atual governo que olhe para Rondonópolis, pois os vereadores têm o dever de cobrar, mas por sermos do mesmo partido, nos sentimos ainda mais responsáveis. Quando o processo é desenrolado, não nos é ao menos comunicado. A parceria deve ser recíproca. Gostaríamos de ser tratados com mais respeito na hora que as coisas começarem a acontecer na cidade”.

Na reunião estavam presentes, além do vereador, o vice-governador Carlos Fávaro, o deputado federal Nilson Leitãoe e o prefeito Zé do Pátio. Na oportunidade, eles trataram ainda da situação do residencial Celina Bezerra, onde as obras também estavam paradas por falta de repasse. Após o encontro, as obras foram retomadas e em breve a população vai contar com 1,2 mil novas moradias.