Os vereadores aprovaram em duas votações em sessão realizada na última quarta-feira (23), o projeto de Lei número 23, que dispõe sobre a criação da função pública de agente de combates às endemias, a proposta na pratica garante a contratação de profissionais para combater o mosquito aedes aegypti, transmissor principalmente da dengue e de outras doenças como zika vírus, chikungunya e febre amarela.

O projeto chegou à Câmara no dia 7 de maio em regime de urgência, no entanto, a urgência foi derrubada pelos vereadores e com isso a proposta passou a tramitar de forma regimental, passando por todas as comissões até estar apto a ser votado, como ocorreu na quarta.

Na sessão de votação os vereadores aprovaram a medida em primeira votação e em seguida foi convocada uma sessão extraordinária para a realização de uma segunda votação, a matéria foi aprovada por unanimidade entre os parlamentares presentes.

O projeto 24, que trata exclusivamente dos agentes comunitários de saúde, não entrou em votação em razão de ainda não haver uma definição de alguns pontos de projeto com a categoria.