O secretário de Habitação e Urbanismo do município, Paulo José Correia, esteve na ordem do dia, na Câmara de Rondonópolis, para apresentar aos vereadores um esboço do projeto de iniciativa da administração municipal, que menciona a aquisição de financiamento para atender com infraestrutura algumas regiões da cidade. Os vereadores aprovaram a iniciativa e defenderam suas regiões. O presidente da Casa de Leis, Rodrigo da Zaeli, fez uma imposição, de que o projeto só fosse oficializado se nele houvesse estipulado um recurso de, no mínimo, R$ 35 milhões para a região do Sagrada Família.

“Aquela região e a Salmen são as que não têm asfalto e foram criadas há mais de 30 anos. Já sofreram o suficiente a ausência de infraestrutura. No esboço consta um recurso para a região Salmen, portanto será atendida. Agora quero solicitar ao secretário que acrescente um recurso para o Sagrada Família. É uma situação emergencial, pois aqueles moradores pagam seus impostos e têm o direito de vê-los revertido em melhorias. Vou cobrar e não aceito o projeto sem que este meu pedido seja atendido”, explicou.

Paulo José Correia disse que vai levar a solicitação ao prefeito e acredita que esta será atendida. “Com as obras que estão acontecendo naquela região, não vejo dificuldade em destinarmos este recurso para melhorarmos, ainda mais, o Sagrada Família, pois após as obras que lá estão sendo feitas, o local vai ficar completamente diferente e agradável para se viver”, concluiu.